Um Singelo Presente

00:00 0 Comments A+ a-

Reprodução: Blog da Margarida
“Pude bem cedo conhecer melhor aquela flor. Sempre houvera, no planeta do pequeno príncipe, flores muito simples, ornadas de uma só fileira de pétalas, e que não ocupavam lugar nem incomodavam ninguém. Apareciam certa manhã na relva, e já à tarde se extinguiam. Mas aquela brotara um dia de um grão trazído não se sabe de onde, e o principezinho vigiara de perto o pequeno broto, tão diferente dos outros. ” – O Pequeno Príncipe
E se aquela porta não tivesse sido fechada na minha cara? Pergunto-me se alguma coisa seria diferente. Menina desastrada, do cabelo preto como a noite e os olhos brilhantes tanto quanto o seu sorriso, toda sem jeito, me pediu desculpas e se não fosse pouco, queria sentar-se ainda no mesmo lugar que eu. Mereço?

Não, até hoje não mereço alguém assim, ganhei uma irmã naquele mesmo instante, naquele mesmo dia. Não percebemos, mas naquele instante, eu comecei a caminhar pelos corredores ao seu lado e depois daquele dia seriam passos eternos, de uma amizade que só foi crescendo, de uma irmandade que só traz cada vez mais união – e um pouco de briga.

As máscaras dos sorrisos e conversa formais foram se dissipando, aos poucos nos conhecemos, mas ao mesmo tempo foi tão rápido. Ela se via como uma pessoa tímida, um pouco desastrada e que não queria ser deixada de lado. Eu vi uma pessoa com um potencial incrível desde um momento que ela tacou a porta na minha cara – potencial de quebrar meu nariz – brincadeira, vi muito mais do que isso, e bem antes disso. Chegamos no mesmo instante, ainda lembro. Eu me perguntei se ela seria do mesmo curso que eu – ao menos uma pessoa para papear enquanto estivesse no intervalo. Sirlene, esse intervalo não termina nunca! Sinceramente, esse intervalo transformou-se em algo duradouro e cheio de aprendizado.

“A verdadeira amizade é aquela que nos permite falar, ao amigo, de todos os seus defeitos e de todas as nossas qualidades.” – Millôr Fernandes.
Tão diferente de mim, gostos, atitudes e opiniões. Com conversas pela webcam que começaram a passar de uma hora de duração, para ultrapassar ligações de mais de 14 horas, como pode duas criaturas distintas se aturarem tanto?

Foi uma pergunta informal, um pouco pessoal e muito engraçada, que na minha opinião fez com que ela aceitasse confiar em mim aos poucos, após isso, se a gente fizer alguma coisa longe uma da outra, não dá certo, pode anotar aí.

Uma amizade de verdade é tão difícil de encontrar, uma pessoa em quem confiar e compartilhar todos os momentos, sabendo que essa pessoa irá lhe acompanhar nas alegrias e dificuldades e ao longo desse tempo, quantas coisas aconteceram, verdade?

Eu enrolei até aqui apenas para agradecer, é seu aniversário, mas quem recebeu um presente maravilhoso foi eu, porquê? Bom, tirando os defeitos, você é uma pessoa incrível e como eu sei que você gosta de detalhes e vai falar “Sério mana, e o que mais?”. Ana é uma pessoa doce, que não gosta de ver ninguém triste, otimista e simpática, que tem um potencial enorme, embora esteja aprendendo isso, carinhosa e atenciosa, péssima com as palavras, teimosa – ops falei! – Bom, além de tudo isso e muito mais que um milhão de cosas, ela é minha irmã e isso, para mim já é um presente. Você merece muito mais que um amontoado de palavras nostálgicas, mas no momento é tudo que posso lhe dar, além dos meus desejos de toda felicidade do mundo, que Deus lhe abençoe sempre e Nossa Senhora passe na frente de todas as suas dificuldade e projetos. Mana, Feliz Aniversário!
“É bom ter tido um amigo, mesmo se a gente vai morrer.” – O Pequeno Príncipe

Graduada em Processos Gerenciais. Apaixonada por automobilismo e esportes em geral, sou Corinthiana e Rojiblanca de coração. Amo ler e assistir filmes e séries. Gosto de conhecer novas culturas e tenho um carinho especial pela Cultura asiática e árabe.