Doramas

[Dorama 012] Inspiring Generation: The Birth of the God of Battle

03:00,0 Comments

(Imagem: HanCinema)

Título: Inspiring Generation: The Birth of the God of Battle

Gênero: Histórico, Ação, Romance, Drama

Ano: 2014

Emissora: KBS2

Episódios: 24

País: Coréia do Sul

Diretores: Kim Jung Kyu

Classificação: 4,5/5

Sinopse:
Xangai (China) / 1930
Em uma época de muita dificuldade, as pessoas tinham que conviver com a fome e violência, encontrar uma forma de sobreviver entre organizações secretas e gângster que buscavam governar e tinham muitas ambições, surge um homem que sabe de sua habilidade e tem um enorme amor por sua terra, além de precisar manter a salvo sua família e amigos, ele vem para mudar essa realidade.

Olá meus queridos leitores, como vocês estão? 

Esse é um dos doramas que mais me chamou atenção entre os que já assisti e resenhei para vocês. Sou apaixonada por doramas históricos . 

Inspiring Generation foi dirigido por Kim Jung Kyu, a história a ser contada é ambientada em Xangai, nos anos 30, um tempo onde a fome e a violência reinavam, trazendo dificuldades para muitas famílias, principalmente com as brigas entre gângster e organizações secretas de assassinos. Com Jung Tae não foi diferente. Perdeu a mãe muito cedo, praticamente não tinha um pai para protegê-lo e alimentá-lo, como sua irmã mais nova estava doente, conheceu cedo a realidade das ruas e aprendeu a lutar, mas ele possui um diferencial que chama a atenção tanto das pessoas boas quanto ruins. Jung Tae é um lutador nato, incrivelmente habilidoso e com facilidade no aprendizado. 

Aprende fácil e entra em encrenca muito fácil também, mas sua missão não é viver em briguinhas de rua e sustentar sua família. O dorama divide em tempos, o jovem Jung Tae, ele antes e depois de encontrar um agente que lhe paga para lutar. Sou um pouco lenta quando se trata de idas ao passado, logo no início isso acontece, devo confessar que é uma coisa que me deixa maluca, porque até eu me situar, fico me perguntando muitas coisas, até que vem uma luz e “Ah entendi”. 

Bem elaborado e ambientado. Junto com este dorama, eu estava lendo um livro que contava a história de um rapaz chinês que viveu justamente nessa época, embora o livro não tenha nada relacionado com o dorama, não pude deixar de ligar alguns costumes e situações que passaram. Identificar isso é um ótimo sinal e sempre gosto de fazer isso. História me fascina! 

Se sua dúvida é: Mas o drama só tem luta e sangue? Não! Além de ação e aventura, o romance caminha junto. Afinal Jung Tae encontra-se em um triângulo amoroso para lá de emocionante. Uma amiga de infância e Gaya, quem ele conheceu após salvá-la de uma agressão. O divertido era que você sabia que existia um triângulo amoroso, mas não é o típico que vemos em várias histórias de romance. Logo no início você não faz a menor a ideia de quem é a pessoa ideal para ele, além da história dele mudar a situação difícil das pessoas, você fica curioso para saber quem vai conquistar completamente aquele coração. 

Até onde eu me recordo, eu fiquei com o coração na mão do início ao fim, e na maioria das vezes você vai se ver falando sozinha dizendo “Seu tonto!”, “Não faz isso!”, “Oh céus”, “Eu avisei!”, entre muitas outras. 

Minha personagem favorita simplesmente se chama Gaya. Mas que história hein? Quando jovem era muito pobre, assim como Jung Tae, fazia contrabando para poder ter dinheiro e, isso porque sua mãe morreu quando ela era mais nova e seu pai é ausente, mas é a morte desse homem que faz com que muitas coisas mudem para ela. Gaya retorna adulta e fria, agora pertencente a uma organização secreta chamada Il Gook Hwe, com o objetivo de descobrir o assassino de sua família. Apesar da dor em seu coração, ela ainda mantém a Gaya jovem presa em seu coração, então, a luta emocional nessa personagem é algo que me interessou muito, além de suas habilidades de luta.

As músicas são muito lindas também, entre minhas favoritas, posso citar When Today Passes interpretado por Kim Hyun Joong e Until That Day Goodbye interpretado por Zia.

E vocês, o que acharam?

Até a próxima! 

You Might Also Like

0 comentários: